Primeiro ítem da lista #30antesdos30: Cumprido!

Essa parte da minha vida chama-se: Promessa...

Há alguns dias fiz um post contando sobre objetivos que pretendo realizar antes dos 30 anos. Escolher um curso, entrar de uma vez na faculdade e me formar, era um de meus sonhos. Mas, claro, arcar com os custos das mensalidades é o motivo pelo qual muitas pessoas ainda não conseguem cursar uma universidade. E esse era outro obstáculos que me prendia...
Mas era meu sonho e de várias formas eu o persegui. Recebi vários "nãos" quando me candidatei a bolsas de estudo e hoje acredito que tudo aconteceu dessa forma por que talvez eu não estivesse realmente preparada, não era a hora, não era o momento certo. 

Hoje eu venho contar que o primeiro objetivo da minha lista foi cumprido! 
Esse semestre iniciei minha facul: Marketing! Decidir por este curso não foi nada fácil dado a enorme lista de interesses que eu tinha (falei sobre isso aqui). Mas acredito que é uma área bem ampla e eu poderei usar os conhecimentos do curso em qualquer caminho que eu for seguir. 

Vejo essa conquista como um presente que veio no momento correto, quando eu estava realmente preparada. A forma como tudo aconteceu, como tudo fluiu, como mesmo aquilo que era pra dar errado, deu certo. Quando tudo acontece assim, pra mim é a prova de que aquilo que eu tanto queria coincidiu com o plano que Deus tem pra vida...

E eu quero que meu "depoimento" seja uma forma de esperança pra algumas pessoas que tem sonhos e objetivos, em qualquer área. Lute sim! Corra atrás, mas saiba que alguém conhece todos os desejos do seu coração e também sabe o momento certo de entregar o que você almeja. Foi e esta sendo assim comigo, acredite e apenas faça a sua parte!

Estou mais do que animada pra perseguir os outros itens da minha lista! Acho que o próximo tem a ver com vocês vendo meu rostinho no Youtube! kkkkk 



Os segredos do bolo de cenoura!


Uma das (várias) coisas que eu gosto de fazer é cozinhar.. Confesso que até pensei em fazer gastronomia! Aqui em casa sou conhecida pelo meu bolo de cenoura rs. Notei que muita gente tem certa dificuldade pra fazê-lo ficar fofinho. A massa é pesada por natureza e uma coisa bem fácil de acontecer é o bolo "embatumar". Sabe, quando ele fica meio cozido por dentro? Pesado e incomível? Então, eu trouxe algumas dicas sobre a forma que eu faço e sempre dá certo! Ele fica bem fofinho, cresce bastante, uma delícia!

Você precisará de:
  • 3 cenouras médias (já já eu explico como corto)
  • 4 ovos (vou ensinar um toquezinho sobre os ovos também)
  • 1 xícara (chá) de óleo de canola, milho ou girassol (mas você também pode usar o de soja se só tiver dele em casa)
  • 1 ou 1 e 1/2 xícara (chá) de açúcar (aqui vai também do gosto pessoal. Costumo colocar uma única xícara e já fica ótimo)
  • 2 xícaras (chá) de farinha de trigo - E um pouquinho mais para enfarinhar a forma.
  • 1 colher de sopa de fermento
O primeiro passo é lavar e cortar as cenouras...


O lance das cenouras é o seguinte: Sabe a parte do centro da cenoura? O núcleo, rs. Então, ela eu não uso. Pode ser impressão minha, mas notei que a massa fica mais leve e com um gosto mais suave quando eu não coloco essa parte. Coloco somente a parte que tem em volta. Corto em pedaços pra ficar mais fácil na hora de bater no liquidificador.

Os ovos...


Uma coisa que aprendi é sempre quebrá-los dentro de um recipiente antes de colocá-los dentro da receita. Não é tão difícil encontrar um ovo estragado. Vai por mim, compensa mais fazer isso do que ter que jogar tudo fora!

Depois da cenoura e dos ovos você coloca o açúcar, o óleo e bate tudo! Bem batido. Estando pronto pegue um recipiente onde caberá todo esse liquido e a farinha. E agora uma parte super importante da receita. Peneirar a farinha!


Quando ela fica guardada no armário, acaba absorvendo umidade. As vezes fica até com algumas pelotinhas e isso impede que a massa fique homogênea. Quando peneiramos retiramos essa umidade, aeramos a farinha e isso ajuda a massa crescer.


Farinha peneirada, acrescente aos poucos a primeira parte da receita e mexa bem! Eu bato a mão e confesso que nunca fiz na batedeira. Por via das dúvidas, melhor passar assim pra vocês. Bata a mão, até que a massa fique bem homogênea. Por último, coloque uma colher de sopa de fermento e bata devagar, aerando a massa, como se estivesse misturando clara em neve, sabe? Mexendo de baixo para cima.


Uma coisa legal que pouca gente sabe é que a tampa do pó Royal serve como medidor. Eu sempre me confundia com a quantidade de fermento, assim é fácil!

Despeje a massa na assadeira untada e enfarinhada. Uma dica pro bolo não ficar torto é distribuir bem a massa com uma colher. Certifique-se de que ela encoste em todos os cantinhos da assadeira. Leve ao forno pré aquecido e asse por cerca de 20 minutinhos em fogo médio (180º) ou até ficar dourado em cima. Uma boa dica é furar com um garfo. Se sair limpo esta bom, se não, deixe por mais alguns minutinhos. Após tirá-lo do forno fure-o todinho com o garfo. Reserve.

Vamos agora para a calda. Ela pode ser feita com alguma receita que você já conheça. Na minha uso 4 colheres de Nescau, duas de açúcar e duas de margarina... Pra dar mais consistência eu diluo uma colherzinha de chá de maizena em duas de sopa de leite. Junto aos outros ingredientes, mexo em fogo médio pra baixo até levantar fervura. Após esfriar um pouco coloco em cima do bolo.

Depois é só se servir =D

Assim no post pode parecer difícil por conter muitos detalhes, mas na hora de fazer garanto que é bem fácil e que ele ficará super fofinho!

Conta aí, você gosta de bolo de cenoura?


Faça você mesmo - Parede de tijolinhos fake!

DIY

Procurei várias maneiras de fazer uma parede diferente no meu quarto e, felizmente, fui parar no blog "Homens da casa", no post onde uma leitora ensinava, passo a passo, uma forma bem legal de dar um up em alguma parede de casa... Foi amor a primeira vista pelo projeto e decidi reproduzi-lo em meu quarto. Bem, como o post da Joara lá no HC tá super bem explicadinho e rico em detalhes, aconselho que você passe por lá se desejar fazê-lo. Aqui eu vou dar uma pincelada e dizer como eu fiz. 

Bem, primeiro vou mostrar como estava minha parede...

Ela estava nesse tom de "coral" que nas fotos ficavam mais parecendo um laranja... Acho que por ser uma cor muito "notável" enjoei rápido, além do tecido que eu coloquei na parede da janela (vocês não sabem o trabalho que deu pra tirar, no final do post eu conto). Precisei passar três mãos de tinta branca pra cobrir a cor anterior.

O material que usei:

Folhas de EVA na cor desejada
Cola branca
Régua
Caneta
Pincel
Rolo de pintura
Tinta acrílica na cor desejada 

Comprei 3 pacotes com 5 placas de EVA cada, paguei R$10,90 em cada um na Kalunga. Minha parede mede 2,40 x 1,45  e ainda sobraram duas folhas, sem contar os tijolinhos que eu errei. Na tinta paguei cerca de R$50,00 reais, não me lembro ao certo, mas uma lata de 3,6 litros rendeu muito e ainda vou usar pra pintar outras paredes do meu quarto.

A primeira dica que eu dou é: Faça o processo por etapas. Primeiro cortei todos os tijolinhos na medida 14cm x 6cm. Confesso que demorei alguns dias pra terminar mas fiz tudo com calma.


Com tudo pronto parti pra colagemPedi que minha mãe passasse a cola enquanto eu aplicava na parede. É importante distribuir bem a cola por toda a extremidade do EVA, pra que não fique soltando na parede. Nessa hora cometi um erro muito bobo! Pensei que não fosse necessária a ajuda do molde de cartolina mencionado no post original. Ele serve pra colar tudo no seu devido lugar e sofri por não tê-lo usado.

Théo também ajudou muito, claro! =D


Depois de tudo colado na parede, é hora de passar a tinta que você escolheu. Daí não tem segredo... Usei um pincel pra ajudar a aplicar entre os tijolinhos. Depois de secar, esta pronto!!

Hora da verdade: A Remoção!

No início do post mencionei que o tecido que eu havia colocado na parede me deu trabalho na hora de retirar. Eu o apliquei com cola branca, a mesma que usei nos tijolinhos. Quando retirei, a camada de tinta da parede saiu junto com o tecido, em algumas partes a massa corrida também veio, deixando alguns buracos revelando o reboque. 

Creio que no caso do tijolinho aconteça a mesma coisa, pois ele fica bem colado! Eu disse que errei na hora de não usar o molde de cartolina, lembra? Pois é, tudo começou a ficar torto, então retirei algumas fileiras e colei novamente. Mas foi bom, pois deu pra ter uma noção de como será na hora de retirar e assim eu pude fotografar pra vocês também.

Achei fundamental dar uma noção do que vai acontecer na hora de remover tudo... Assim cada um pode ver se compensa, ou não. Pra mim compensou muito! A parede ficou super diferente, bonita e deu outro aspecto ao quarto. Você vai ter um certo trabalho pra arrumar a parede depois? Vai. Precisará retirar os restos de tinta, aplicar massa corrida novamente, lixar e pintar. Mas se for pensar somente nisso, nunca fará nada dentro de casa. Eu vou curtir minha parede por um bom tempo, como foi com aquela em que coloquei o tecido. Morar de aluguel não é desculpa pra deixar de realizar seus sonhos dentro do seu lar. Basta ter criatividade e claro, disposição!

Então é isso! Espero mostrar mais projetinhos de "faça você mesmo" aqui no blog, sempre busco uma maneira de decorar meu quarto de uma forma diferente e que tenha a minha cara, mas sempre no "bonito e barato", com coisas legais e belas mas economizando o máximo possível! Assim sobra grana pra outras coisas mais importantes como, por exemplo, viajar! kkkkkk

E aí, gostaram?


Correndo atrás do tempo perdido: 30 antes dos 30

Há alguns dias no trabalho, uma colega perguntou minha idade... Respondi sabendo de antemão que ela ficaria surpresa como todos sempre ficam: Eu tenho 27. 
Como eu havia pensado, ela levantou as sobrancelhas em sinal de surpresa, mas logo após veio uma frase que me fez refletir muito sobre a minha vida: Nossa, você parece ser novinha mas já deve ter feito muita coisa na vida!

Dessa vez quem ficou surpresa fui eu. 

Apenas parei, com um meio sorriso nos lábios, olhei para o lado, respirei e respondi mais pra mim mesma que pra ela: "Olha, eu acho que poderia ter vivido mais..."

Desde esse dia tenho pensado muito no tempo que já passou, nos sonhos que ficaram pra trás, na juventude que esta indo embora e no vazio onde deveriam estar minhas conquistas. 
Talvez eu esteja na "crise dos vinte e poucos anos", questionando a vida, a mim mesma e tentando reunir forças pra tomar meu caminho. Só depende de mim.

Por isso, ali naquele mesmo lugar, comecei a escrever uma lista de 30 coisas que desejo nos próximos dois anos. Ou seja, antes de completar 30. Algumas coisas que deixei pra trás, outras que apesar de parecerem comuns eu nunca fiz e acho que preciso viver. A lista ainda esta incompleta e também pretendo atualizá-la em tempo real! 

Convido você também a fazê-la. Esse exercício de traçar metas, objetivos específicos e de fato os verem se realizando pode ser só o início de um pulo pra fora da sua zona de conforto. Por falar nisso, esse foi um ano em que eu fui praticamente obrigada em sair da minha. Digamos que eu levei um pontapé em todas as áreas. E como dói estar em um lugar desconfortável, talvez por isso seja tão difícil andar por esse território. Sem dúvidas é necessário, uma fase em que mais colhemos os frutos e, principalmente, aprendizado.

Sou uma pessoa que não gosta de falar de religião, mas sim de fé. E eu acredito ter muita fé... Acredito que temos uma visão limitada da vida, não sabemos o que acontecerá lá na frente, no futuro... Então sempre peço que meus planos coincidam com a vontade de Deus, mas que sua vontade prevaleça... Pois Ele sabe o que é melhor pra mim, Ele pode enxergar tudo de uma maneira mais ampla, mas claro, também acredito que algumas vontades do nosso coração não estão lá atoa... Sempre peço sabedoria pra saber em que devo persistir e no que devo abandonar. Temos que fazer a nossa parte pra que Ele faça o que nós não podemos.

Ahhh! A lista ficará ali na barra no lado direito do blog >>> E a cada conquista alcançada vocês saberão!!



Sofrimentos e o processo de aceitação de uma multipotencial!

Não vou explicar muito sobre o termo pois a internet tem vários artigos legais e que o fariam de forma muito mais interessante que se eu o fizesse:


Eu nunca fui o tipo de pessoa que sabia o que queria ser da vida desde criança. Me incomodava quando alguém questionava isso. Minhas paixões sempre foram muito distintas. Já pensei em fazer artes cênicas, dança, música, nutrição, medicina, jornalismo, publicidade, letras, gestão financeira, design gráfico ihhhh, entre outros. E não foram só sugestões, pra alguns até prestei vestibular e cheguei a dar início em duas faculdades. Claro, só iniciei...

Gosto de trabalhos manuais, sonho em aprender um instrumento musical, amo escrever, me comunicar, ajudar as pessoas com suas questões (emocionais ou materiais), divagar sobre as questões da vida... Gosto de ensinar, de cozinhar, quero aprender inglês, saber mais sobre turismo, sobre TI, aprender a mexer em alguns softwares e um dia ter uma loja online com produtos criativos, lindos, que sejam minha cara e possam acrescentar algo na vida das pessoas.

Eu sempre fiquei péssima e cheia de dúvidas na hora de escolher UMA coisa só, pois o medo de não ser o "certo" me paralisava e eu acabava não escolhendo nada. E isso me maltrata demais, pois ainda tenho o sonho de me formar. Com isso vem a frustração dos anos passando, ver meus amigos entrando na faculdade, "metendo as caras" e conseguindo concluir seus cursos sem esse mar de dúvidas. Até hoje penso: Eu já poderia estar formada, poderia ter deixado de frescuras... 

Mas essa dor só existe porque eu tento o tempo todo me colocar numa forma que não é a minha. Numa verdade que não é a minha. Medindo minha vida pela régua dos outros. Eu tenho a cada dia me conscientizado disso e sinto que as coisas começam, presta atenção só começam, a mudar!

Uma das coisas que eu vou falar muuito nesse blog é: Tá tudo bem!

O que eu mais fiz na vida foi me sentir mal com quem eu sou. Eu sempre me perguntei: Por que eu tenho esse jeito? Por que eu tenho essas dúvidas, essa falta de foco? Por que eu começo as coisas e depois me desinteresso delas? 

Mas eu tenho parado de me maltratar. Vi que não existe o certo ou o errado... Claro, existem muitas coisas que precisam ser trabalhadas em minha auto-estima, ansiedade, mas isso fica pra um outro post. O que eu quero dizer é que eu passei a pensar: Por que eu não posso assumir todas essas paixões? Por que eu não posso fazer tudo aquilo que eu tenho vontade? Por que eu sou obrigada a escolher? Mas pera aí, eu não sou! E tá tudo bem!!!

Pras coisas acontecem na nossa vida, o movimento tem que ser muito mais interno do que externo... Na maioria das vezes, na grande e esmagadora maioria das vezes, o que está te prendendo é você mesmo... São as convenções que você tem em sua mente. Claro, que foram colocadas ali, que você foi condicionado a aceitar e seguir...

Eu pretendo registrar essa minha jornada aqui e, quem sabe, incentivar outras pessoas que se identifiquem com minha história, com as minhas experiências...

Por hoje fico por aqui, esse assunto esta em aberto e será atualizado em tempo real!! O próximo capítulo eu não sei qual será, rs.



Curta no Facebook!